Tag Archives: Recomendo

Na TV: Game Of Thrones

11 maio

Domingo, dia 8 de maio, estreou na HBO o meu mais novo vício: Game Of Thrones.

O seriado é inspirado no primeiro livro da coleção A song of Ice and Fire (em português o título ficou As crônicas de Gelo e Fogo), de George R. R. Martin. A história vem sendo escrita desde 1996 e, apesar de ter sido pensada para três volumes, hoje já tem quatro livros publicados e outros três já planejados. Confesso que estou com muita vontade de ler os livros mas, como gosto de ler antes de assistir as respectivas adaptações para tv/cinema e já estou assistindo ao seriado na tv, não vai ser agora que começarei esta leitura. Vou esperar ficar com saudade do seriado e aí me aventuro neste terreno! Para quem ficou com vontade ler “jhá”, esses são os livros:

  • A Game of Thrones (título em português: A Guerra dos tronos);
  • A Clash of Kings (título em português: A Fúria dos Reis);
  • A Storm of Swords (título em português: A Tormenta de Espadas);
  • A Feast of Crowns (ainda sem título em português. Este volume entrou para a lista de mais vendidos do New York Times);
  • A Dance with Dragons (ainda não lançado em inglês);
  • The Winds of Winter;
  • A Dream of Spring.

Agora, depois dessa introdução, bora focar no seriado, né? Game of Thrones se passa em Seven Kingdoms (Sete Reinos) de Westeros, uma terra que lembra a Europa Medieval. Em Westeros as estações duram por anos, algumas vezes por décadas. Das estações, o inverno é a mais temida, pois na escuridão muitos perigos ficam a solta e coisas bizarras acontecem, por isso a chamada no cartaz da série lá em cima.

A série da HBO pode ser de comparada à trilogia O Senhor dos Anéis em alguns casos, pois além de possuir os sete reinos, a história se passa em um tempo medieval, existem reis, rainhas, lutadores, cavalheiros, além de contar com uma boa dose de traição, batalhas sangrentas, e por aí vai. Vale a pena dar uma passada na wikipedia pra conhecer um pouco mais a fundo da história, que é complexa demais pra eu ficar falando muito dela aqui. Melhor ir lá, ler sobre a história, se apaixonar, e assistir, né?

Como usual da HBO, ela tem uma produção muito foda. Dá uma olhada nesse teaser:

A primeira temporada já está prontinha e indo ao ar nos EUA desde o dia 11 de abril. Serão 10 episódios imperdíveis de tanta qualidade, beleza e história envolvente.

Dá uma olhada na abertura da série, que tem uma arte bem legal e explora um mapa com os 7 reinos:

Se você é daqueles que ao assistir e curtir um seriado gosta de ficar por dentro de tudo (atores, bastidores, spoillers) achei o blog Game of Thrones Brasil, que é focado na série. Passa lá!

O elenco da série:

  • Mark Addy – Rei Robert Baratheon
  • Alfie Allen – Theon Greyjoy
  • Sean Bean – Eddard “Ned” Stark
  • Emilia Clarke – Daenerys Targaryen
  • Nikolaj Coster-Waldau – Sor Jamie Lannister
  • Peter Dinklage – Tyrion Lannister
  • Michelle Fairley – Catelyn Stark
  • Aidan Gillen – Mindinho
  • Jack Gleeson – Joffrey Baratheon
  • Iain Glen – Sor Jorah Mormont
  • Kit Harington – Jon Snow
  • Lena Headey – Cersei Lannister
  • Isaac Hempstead-Wright – Bran Stark
  • Harry Lloyd – Viserys Targaryen
  • Richard Madden – Rob Stark
  • Rory McCann – Sandor “Cão de Caça” Clegane
  • Sophie Turner – Sansa Stark
  • Maisie Williams – Arya Stark

Aqui você acessa o site oficial da HBO, que dá um show no site nacional…

Aqui você acessa o site oficial, da HBOBrasil.

Aqui tem um mapa interativo dos reinos, que conta um pouco de cada um deles. Bem legal. Em inglês.

Agora, Eu que Te Pergunto: já fez a pipoca? Senta que lá vem a história, e que história!

Votar ao início

Música da semana: Wedding Day!

29 abr

Porque hoje foi o casamento real, porque o mês das noivas, maio, tá batendo na porta, porque bateu aquela saudade do meu casamento, porque hoje to romântica, enfim, por causa de um tanto de coisas, quis colocar aqui algo pra lembrar disso tudo e acabei com uma novidade pro blog: a música da semana.

Vai funcionar assim: todas as sextas-feiras vou colocar aqui uma música que me inspirou de alguma forma durante a semana que passou e/ou o final de semana que se está chegando. Pode ser uma múcisa alto-astral, deprê, uma música que fiquei conhecendo e gostei, enfim, uma música que tenha um porquê para ser a eleita da semana. E se você tiver nessa mesma vibe, com aquela música ótima na cabeça, ou aquela outra que te ajudou a passar o dia chatinho, sua sugestão será bem vinda. Será que isso pega?

Então, passando para o tema do post, a música dessa semana é: Human, da banda The Killers.

A versão original todo mundo conhece. Mas e a versão do quarteto de cordas. Conhecem?  Ouve aí as 2 versões:

Human, por The Killers:

Human, por Vitamin String Quartet:

Adoro a banda, adoro a música e descobri uma versão dela instrumental do Vitamin String Quartet linda, mas tão linda, que acabei usando ela na cerimônia do meu casamento. Em qual momento específico usei essa música? Na minha entrada! Pra ver grandão é só clicar!

Ai gente, ouvir essa música me traz taaantas lembranças! Perceberam a pose da pessoa na foto, tipo, tô super sendo levada pela música? hahaha.

E aqui aproveito pra deixar uma dica pra quem vai casar. No canal do Vitamin String Quartet no YouTube a gente pode ver várias músicas regravadas por quarteto de cordas, e todas com um trabalho maravilhoso! Eles regravam váaaarias músicas ótimas que ficam instantaneamente adequadas para esse tipo de cerimônia. Red Hot Chilli Peppers, Coldplay, Metallica, são maravilhosas… clica aí pra conhecer também! E no You Tube tem muitas outras lindas!

Um detalhe moderno com um toque de clássico pras nossas bodas! Eu usei várias músicas tocadas por eles e foi um sucesso!

E agora, Eu Que Te Pergunto: Qual é a sua música da semana? Curtiu essa do Killers?

Voltar ao início

Tá afim de comida mexicana? Sí Senõr!

27 abr

Dia desses recebemos a visita de um amigo e 3 primos queridos de BH aqui em casa. E aí que queríamos comemorar o encontro passeando com eles. Escolhemos então ir a um restaurante mexicano, porque em BH encontrar esse tipo de comida é raridade e, afinal de contas, comida mexicana é uma delícia, né?

Fomos no Sí Señor, um restaurante mexicano delícia que fica aqui pertinho de casa, no Itaim. Ambiente suuuper aconchegante, atendimento bem bacana e organizado, diversidade de pratos nota 10, drinques deliciosos (os meninos que o digam!) e diversos pratos mexicanos… hum, deliciosos!

Frozen margarita, frozen limão, chop Black da Brahma (paixão!), e piñas coladas!

Éramos 7 esfomeados e experimentamos de tudo um pouco. As porções foram até bem servidas e tem opções de tudo quanto é tamanho e preço, dependendo do tamaho da turma, ok?

Todo mundo super adorou tudo que a gente comeu. Até o vegetariano do grupo, né André! Dá uma olhada nas delícias que elegemos pra comer:

Combinado La Bamba: Potato skins, onion rings, chicken nuggets e jalapeno peppers. Tudo devidamente acompanadode mostarda e molho barbecue.  Esse prato é delicioso! Tudo super sequinho e crocante, muito bom!!!)

Combinado Três Amigos: 1 enchilada de queijo, 2 tex-tacos e 1 burrito. Junto vem guacamole, salsa picante e sour cream.*

Tex-Tacos: Tortilha de milho crocante gratinadas com queijo, guacamole e pico de gallo. Acompanhados de 1 mini quesadilha, salsa picante e sour cream.*

Fajitas: Mix de cebola e pimentões, e carne escolhida* coberta com molho barbecue e queijo, acomanhado de arroz mexicano, frijoles, pico de gallo, guacamole, salsa picante e sour cream.

*Os pratos variam de preço de acordo com a carne escolhida pelo cliente. As opções disponíveis são: filé mignon grelhado, premium beef, machaca, frango margarita, camarões na tequila ou combinação de filé mignon e frango margarita.

 ZZTop: Sobremesa delícia que consiste em 1 churros com 2 bolas de sorvete de creme e cobertuda de chocolate.

Alguns dos pratos que pedimos!

Quer saber se vale a pena? Ô se vale! Dá só uma olhada na satisfação da galera:

Primos, amigos e nós!

Endereço: Rua Dr. Renato Paes de Barros, 682. Itaim. Lembrando que o restaurante possui atualmente 5 endereços em Sampa, para mais informações, acesse o site da casa!

E agora Eu Que Te Pergunto: e você, curte uma comidinha mexicana? Dá a dica de bons restaurantes do gênero aí pra gente!

Voltar ao início

No Esquenta: U2 e Muse em Sampa! Pt. 2

6 abr

Pois é gente, hoje já é quarta-feira e chegou a hora de falar de Muse, a banda que vai abrir os shows do U2!

Confesso que tinha curiosidade de ir ao show do U2, principalmente por toda parafernália que a banda tem no currículo. Gosto de U2, são lendários, mas não tenho nenhum CD, nem super acompanho a banda. Pra mim esse show é uma daquelas coisas que, se você tiver oportunidade de assistir em vida, não perca tempo e esteja lá, presencie o acontecido que não se arrependerá. E oi? Eu tô morando em São Paulo!? Então é claro que quero ir!

Maaas, eis que vi que quem ia abrir o show era o Muse. E aí meu povo, foi instantâneo… vi que TINHA  que ir no show de qualquer jeito! hahaha

Conheci a banda por meio de Twilight. Siiim, Twilight!!! A Stephenie Meyer, escritora dos livros da saga Crepúsculo, super dedica seus livros à banda e assume abertamente que ela era uma grande inspiração quando estava escrevendo os livros, sabia? A banda é tão querida por Steph que, em cada trilha dos filmes da saga, eles têm lá uma faixa garantida! Imagina quantas pessoas não foram tomar conhecimento da banda por causa de Crepúsculo? São milhões de fãs da saga espalhados pelo mundo inteiro, né gente!  Não podemos ignorar esse fator no sucesso e boom mundial da banda! hahaha.

Abaixo as músicas da banda que integram a trilha dos filmes da saga Twilight:

Twilight: Supermassive Black Hole.  Num tem jeito de ouvir essa música e não lembrar das cenas de beisebol do filme. Fato!


New Moon: I Belong to You – Adoooooooro, essa é a cara de Twilight! hahaha!

Eclipse: Neutron Star Collision – Love is Forever. Super lindinha… ainnn

Que fique claro, galera, Muse não é uma bandinha qualquer, que ficou famosa por causa de Twilight! A verdade seja dita. Eles são uma puta banda, com músicas super bem compostas e os arranjos são fenomenais! Adoro a voz do Matthew Bellamy  apesar de ele ser meio esquisitinho. Ops falei! e, por mim, todo mundo tinha que ser fã!

Eles são bem comparados a Radiohead, dizem que são cópia. Eu também gosto bastante de Radiohead. Aliás, no início não gostava, achava meio paradão demais e muito deprê. Até que fui no show deles ano passado, no festival Just a Fest e adorei o show (também tocaram lá Los Hermanos e Kraftwerk. Tá bom ou quer mais?). Enfim, voltando ao assunto, gosto das duas bandas e não acho que os primeiros são cópia dos segundos. Gente, estilos parecidos existe há sei lá, sempre existiu? Aff, mas quem sou eu pra achar alguma coisa, né?

Enfim, domingão taí, e são tantas as músicas que quero ver ao vivo!!! Em Buenos Aires os shows da banda foram relativamente curtos. Duraram cerca de 50 minutos, com média de 8 músicas tocadas. Olhaí o setlist:

  • Plug In Baby;
  • Resistance;
  • Time is Running Out (!!!);
  • Feeling Good;
  • Uprising(!!!!!);
  • Starlight;
  • Stockholm Syndrome; e
  • Knights of Cydonia(!).

No segundo show incluíram ainda o hit Black Holes an Revelations, que até então não havia sido tocada nos shows da América Latina. Tomara que a toquem aqui no Brasil também, né? Gente, e tipo: cadê Undisclosed Disares? Eu queroooooo! hahaha

A seguir, listo algumas das minhas músicas preferidas, separadas por disco, junto com os devidos links pra quem não conhece e estiver afim de conhecer:

Disco AbsolutionEndlesslyButterflies and HurricanesTime is Running Out

Disco Black Holes and RevelationsExo-Politics, Knights os Cydonia, Starlight

Disco The ResistanceUprising, ResistanceUndisclosed Desires, Unnatural Selection

Ai gente, agora é esperar domingo chegar pra gente ser feliz!

E Eu Que Te Pergunto: Te vejo no Morumbi domingo? É nóis galeraaaaaaaaaa! #mode empolgação turning off now! hahaha

Voltar ao início

Na Ciclovia de São Paulo!

4 abr

Morar em cidade grande e resolver sair pra dar um rolê de bicicleta pode ser uma tarefa bem complicada, tarefa essa que se torna quase impossível em um dia comum na maior cidade da américa do sul, com suas dezenas de quilômetros de engarrafamento diários, né? É quase que estar pedindo pra ser atropelado pelos gentis motoristas que, muitas vezes, se transformam em animais quando estão atrás do volante! hahaha

Só falo uma coisa: tá tá cada vez mais difícil ser saudável praticando esporte ao ar  livre (devidamente poluído). É medo de ser atropelado, roubado, pisar e/ou cair em buraco… tipo aqueles joguinhos de Atari, sabe?

Verdade é que o negócio é ter persistência e procurar algum esporte que te agrade, te ajude a relaxar e desestressar do dia-a-dia caótico e que seja praticável, né povo?! #otimismo feelings

Esse final de semana a gente tava assim, resolvido a fazer dar certo o programa saudável e decidimos tirar as teias de aranha que estavam se formando nas nossas bikes e explorar (até que enfim) a ciclova de São Paulo.

Os ciclistas devidamente cheios de parafernália!

A ciclovia é ótima! Toda ela possui duas faixas, sendo uma de mão e outra de contra-mão. Nada daquelas coisas mais ou menos, de gente indo e vindo na mesma faixa, onde você passa ódio de ficar quase trombando nos outros de tão apertado e cheio. Falo porque foi super tranquilo de andar, mesmo com alguns pais e crianças pequenas. Andar na ciclovia é também programa de família! Palmas pra organização de São Paulo, a coisa é mesmo profissional! Mais uma ótima descoberta aqui!

Todo o trajeto é super bem sinalizado, com placas e pintura especial no chão, além de ser totalmente isolada por cones das demais faixas utilizadas normalmente por carros. Em todos os cruzamentos existem pessoas (auxiliares? monitores? assistentes???) controlando o fluxo  para evitar acidentes e auxiliando os ciclistas caso haja necessidade. Por mais super organizado que seja não tem jeito de interromper todos os cruzamentos por onde passa a ciclovia, né people? A cidade tem que andar!

O que eu achei mais legal é que a ciclovia tem um percurso bem grandinho e não está limitada a um só parque, como acontece muitas vezes. Ela de fato integra vários lugares da cidade e proporciona uma manhã de domingo bem legal! No meu caso, acabei conhecendo de fato um pouco mais São Paulo, porque, de taxi, não consigo prestar muita atenção no percurso e acabo não entendendo a cidade,  o que é mais fácil de fazer quando você está dirigindo ou à pé.

Definitivamente essa ciclovia é um ótimo exemplo pras outras cidades, acho que todas elas deveriam ter uma assim! Tipo, é investir na qualidade de vida da população, gente! #abaixo assinado?

Verdade seja dita. São Paulo é bem mais plana que BH (minha cidade natal), o que facilita a prática do esporte por pessoas enferrujadas e sem preparo físico (aló, tô falando de mim!). Mas, ter alguns morros pra subir ajuda a melhorar nosso condicionamento! E tudo que a gente sobe, depois tem que descer, né? Aí é aquela hora de descansar, parar de pedalar e curtir o ventinho na cara! E aí, te animei? Tá esperando o quê? Bora pedalar, que aqui em Sampa a gente num tem as trilhas de BH mas temos a ciclovia pra aliviar!!! Hahaha

Então, bora arrumar capacete e luvas, porque proteção nunca é demais e, é claro, uma bermuda de bike pro bumbum não sofrer demais (sim, é feio e esquisito, mas já falei que proteção nunca é demais!).

A Ciclofaixa, como é conhecida aqui em Sampa, funciona sempre aos domingos das 7h às 14hrs e seu trajeto foi feito de forma a ligar 4 parques da cidade: Ibirapuera, Villa-Lobos, Parque das Bicicletas e Parque do Povo. São quase 30km de percurso pra gente se esbaldar de pedalar e aproveitar!

Para mais informações da ciclovia de Sampa, é só clicar aqui.

Agora Eu Que Te Pergunto: E você, curte pedalar? Se não é desse esporte, qual gosta de praticar? Deixa aqui a sua dica pra gente!

Voltar ao início

Seo Gomes!

1 abr

Apresento a vocês, o Seo Gomes!

Tem coisa melhor do que num dia muito quente, com aquele solzão, sentindo um calor absurdo, avistar um boteco, sentar e tomar uma cerveja gelada? #visãodoparaíso, né meu povo?

O calorão e a Sra. Júlia só na sombrinha... aleluia!

Então, dia desses a terra da garoa oi, cadê a chuva? tava assim, solzinho rachando na cabeça. Com esse climinha especial bateu foi aquela saudade de BH e dos seus botecos. Tava tendo até visão gente, sério. E aí que eu e o marido estávamos caminhando e avistamos esse lugar que, literalmente, fez o nosso dia.

Esse bar tem uma pegada meio lusitana e disponibiliza em seu cardápio vários pratos com bacalhau, entre outras delícias, como polenta frita, linguiças, croquete de picanha no espeto, lula a dorê… tudo da melhor qualidade! Além das opções de pratos no cardápio, o bar possui um buffet a granel de petiscos, que também parece ser super apetitoso!

Além do cardápio estar super de acordo com o que estávamos pensando em comer, com várias opçnoes super gostosas, o lugar é famoso pelo “ponto” do seu chope Brahma, super gelado e cremoso! E além disso, oferece aos seus clientes também o chope Black da Brahma, que é uma coisa de outro mundo! Conhece?

A ambientação é bem legal e lembra vários butecos mais arrumadinhos de BH, dá só uma olhada! (pra ver grandão, é só clicar na imagem)

Bom, a gente optou por comer os bolhinhos de bacalhau e depois, para o almoço propriamente dito, escolhemos o prato “Frigideira de Arroz Ora pois”, que é nada mais nada menos que um risoto com linguiça toscana, filet mignon, couve e feijões vermelho e branco. Put#$%&*#@@, é bom demaaaais! Nossa, só de lembrar fiquei com água na boca!

A tal "Frigideira de Arroz Ora pois"

Os preços são justos e eu, bem, eu já tô arrumando uma desculpa pra voltar lá e experimentar outros pratos! hahaha

Endereço: R. Gomes de Carvalho, 1214. Vila Olímpia, SP. Se quiser ver o site do bar, clica aqui!

Eu Que Te Pergunto: esse bar te lembrou algum outro bar? Se for um bom bar/restaurante, dá a dica pra gente!

Voltar a início

127 Hours

1 abr

Eu sei que a premiação já aconteceu, mas falar sobre os filmes que estavam concorrendo aos prêmios não necessariamente tem que ser feito antes da premiação, né?

Entãaaao, daando sequência aos filmes do Oscar 2011, assistimos finalmente ao 127 Hours, com o James Franco.

O filme não levou nenhum prêmio e estava concorrendo  nas seguintes categorias:

  • Melhor Filme;
  • Melhor Ator (James Franco);
  • Melhor Edição;
  • Melhor Roteiro Adaptado (do livro Between a rock and a hard place,  de Aron Ralston);
  • Melhor Trilha Sonora Original (de A.R. Rahman);
  • Melhor Canção Original -“If I Rise” (Música de A.R. Rahman e letra de Dido e Rollo Armstrong)

Vamos começar pelo início. O filme é uma adaptação do livro Between a rock and a hard place e a direção foi feita pelo Danny Boyle, o mesmo cara que fez “Quem quer ser um Milionário”, ganhador de 8 Oscars em 2009, incluindo o de melhor filme e melhor diretor.

Bom, voltando ao 127 Horas, o filme conta a história de um cara que adora praticar esportes. Imagina, o cara se despede do seu colega de trabalho, da sua vida em sociedade, e chega em casa todo animadinho se preparando pro final de semana radical, na natureza selvagem (#Into the wild feelings! hahaha). Então ele parte pro Grand Canyon dirigindo seu carrinho, levando sua bike a tiracolo, sua câmera e ouvindo suas músicas prediletas. Ficou com vontade? Então espera…

E então que aí acontece. O quê? Bom, aí que o cara fica preso numa vala com uma pedra prendendo seu braço por um tempão. Mais precisamente 127 horas (dãh). E o filme conta e passa pelas tal 127 horas que ele leva pra conseguir se soltar. E te falo, ficar 127 horas preso num lugar sem nada… pode fazer surtar o cabeção, viu? Pra isso sua companheira, a câmera, participa registrando diálogos, ou melhor, monólogos engraçados, depressivos, biográficos… e lá vai a história. Pra mais detalhes tem que ver o filme, né? Não vou falar tudo!

Sem dúvida o James Franco, que mostrou uma empatia com o papel muito grande, deu super certo. E já que em 95% do filme só aparecem ele e a pedra, isso é super importante, né? Sem falar que ele é um gato!

Agora, pra mim, o grande diferencial desse filme é a cara moderna que deram pra ele na edição. Uma linguagem meio de vídeoclipe, sabe? Ultralegal e ultramoderna. O uso de músicas e cortes super diferentes do que estamos acostumados a ver nos filmes, com flashes superrápidos e dinâmicos, por si só, valem o aluguel do DVD ou a ida ao cinema.

Claro, o filme não agradou a todos, mas se você ficar meio desanimadinho ao assisti-lo, achando o filme meia boca (super duvido, ele é muito bom), faz o seguinte: foca no quesito edição, que super vale à pena!

Dá uma olhada no trailler:

Agora Eu Que Te Pergunto: curtiu ou detestou o filme? Por quê?

Voltar ao início